Escoliose
21 de novembro de 2016
Hérnia de disco a Laser: Tratamento coluna com laser
7 de agosto de 2017

Hérnia de disco lombar central e volumosa tratada através de cirurgia endoscópica da coluna (acesso transforaminal)

Os discos intervertebrais são estruturas compostas por uma porção mais fibrosa, chamada de ânulo fibroso, e outra mais elástica e gelatinosa, o núcleo pulposo. A principal função do disco é absorver o impacto e permitir a mobilidade entre uma vértebra e outra.

Esses discos desgastam-se com o tempo, com o uso repetitivo ou inadequado, e também de acordo com predisposição genética.

Nessas situações podem ocorrer as hérnias de disco, ou seja, o núcleo pulposo sai de sua posição normal no disco e comprime a medula ou, no caso da coluna lombar, as raízes nervosas. As pessoas mais afetadas por uma hérnia de disco estão entre 25 a 45 anos. Após esta idade, os problemas com os discos, vem geralmente acompanhados dos famosos bicos de papagaios (complexos disco-osteofitários). Nestas condições, o aumento anormal do osso, através do processo de osteoartrose contribui com a compressão das raízes nervosas. Porém, de uma forma geral, a população costuma chamar ambas as situações de hérnia de disco.

Muitas vezes, o paciente com hérnia de disco melhora com o tratamento clínico. No entanto, se a dor é incapacitante, acompanhada de déficit neurológico (perda de força ou sensibilidade) ou persiste apesar do tratamento clínico, a cirurgia deve ser considerada.

Avanços contínuos das técnicas de cirurgia minimamente invasiva da coluna têm levado a popularização da cirurgia endoscópica para o tratamento cirúrgico das hérnias de disco lombares, haja visto as vantagens consideráveis quando comparadas às técnicas tradicionais. Entre elas:

  • Possibilidade de ser realizada com anestesia local e sedação, ao invés da anestesia geral;
  • Incisão menor na pele;
  • Separação das fibras musculares ao invés de descolamento do músculo do osso;
  • Procedimento rápido;
  • Sangramento mínimo;
  • Menos dor pós operatória e uma recuperação mais rápida;
  • O procedimento é ambulatorial e o paciente vai embora no mesmo dia da cirurgia (alta hospitalar precoce);
  • Retorno mais rápido ao trabalho;
  • Baixa taxa de infecção;
  • Alto índice de sucesso, definido o êxito como retorno imediato às atividades diárias.

Existem 2 acessos principais para acessar as hérnias de disco: transforaminal e interlaminar. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, hérnias de disco grandes e centrais não precisam necessariamente ser tratadas por cirurgia convencional ou por acesso interlaminar, pois podem ser tratadas cirurgicamente através da técnica endoscópica transforaminal, como mostra o vídeo acima, de acordo com a experiência do cirurgião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar?