Cisto Aracnóide

cisto-cerebral-aracnoide-especialista-sao-paulo-cirurgia-moderna

     Os cistos aracnóides são coleções de líquido localizadas entre as membranas que cobrem o cérebro (e também o restante do sistema nervoso central: cerebelo, tronco cerebral e medula espinhal). São 3 as membranas que cobrem o cérebro: 1 – dura-máter que é a mais superficial, espessa e aderida ao osso; 2 – a pia-mater que é a mais interna, fina e aderida ao cérebro; e 3 – a aracnóide, que forma uma rede parecida com uma teia de aranha, como o próprio nome diz. O cisto em questão é formado por membranas aracnóides. O líquido no seu interior é o próprio líquido céfalo-raquidiano ou líquor, que envolve e protege o restante do sistema nervoso central no crânio e na coluna.

O que causa o cisto? Por que o cisto se forma?

     Os cistos aracnóides são de natureza congênita, ou seja, já estão presentes ao nascimento, e se formam devido a um defeito de válvula das membranas aracnóides que facilitam a passagem do líquor para o interior do cisto e dificultam a saída, formando a coleção.

Quais são os sintomas? Será que eu tenho isso?

     Na grande maioria dos casos, os cistos aracnóides não causam sintomas e são descobertos de modo incidental ao se realizar uma Tomografia ou Ressonância do crânio para investigação de dor de cabeça ou tontura.  Cerca de 1 a 2% das pessoas têm um cisto aracnóide e nunca vão saber, porque a maioria não causa sintomas!

     No entanto, o cisto pode aumentar de tamanho pelo mesmo mecanismo de válvula pelo qual é formado, ou então apresentar um sangramento em seu interior e, aí, os sintomas aparecem. As manifestações clínicas dependem da localização do cisto e podem ser várias: dor de cabeça, tontura, convulsão ou epilepsia, déficits neurológicos como fraqueza,  formigamento, déficit visual ou auditivo, dificuldade de equilíbrio e coordenação, entre outros.

Como saber se o cisto que eu tenho está causando os meus sintomas?

Esta é a principal pergunta a ser feita para o seu neurocirurgião, pois o cisto aracnóide que não causa sintomas não precisa de tratamento!

             Para responder é necessário investigar a correspondência entre os sintomas e a localização do cisto, e os exames de imagem que mostram alguns sinais de aumento recente do volume do cisto. Algumas vezes, não é possível determinar com exatidão, especialmente quando os sintomas são apenas dor de cabeça ou tontura e os cistos são bem pequenos; nestes casos, repete-se o exame de imagem periodicamente para avaliar a evolução do cisto aracnóide.

Qual o melhor tratamento para o cisto aracnóide?

     O cisto aracnóide sintomático deve ser tratado com cirurgia. A cirurgia pode ser por via aberta tradicional, por endoscopia ou pela realização de uma derivação do cisto para a cavidade peritoneal (barriga) através de um catéter passado por baixo da pele. Converse com o especialista a respeito de qual a melhor indicação para o seu caso, o procedimento escolhido depende das características do paciente (idade, variações anatômicas) e do cisto (localização, tamanho, forma).

 

Cisto Aracnóide

Figura 1: Ressonância Magnética mostrando A: lobo temporal direito normal e B: cisto aracnóide temporal esquerdo ocupando a maior parte da fossa média, onde se encontra normalmente o lobo temporal.

 

Cisto Aracnoide

Figura 2: Ressonância Magnética mostrando A: osso, B: dura-máter, C: cisto aracnóide frontal (preenchido com líquor).

 

Compartilhe esse problema no site http://cistosaracnoide.org/